Seja Bem Vindo!

A democracia é um sistema sustentado por quatro pilares: a mentira, a hipocrisia, a falsidade e a amnésia!

domingo, 19 de agosto de 2012

Você


Você é as metáforas que compõe os meus poemas
é o jubilo de minha alma sedenta do seu calor
meu ser insaciável de você que se insaceia
quando perto de ti a compartilhar nosso amor.
Você é a luz da vela de formoso brilho
que me encandece com todo vigor
fazendo-me caminhar por tão gostosos trilhos
que a ti me levam sem qualquer temor.
Você é a centelha que me acende a chama
quando sozinho estou a vaguear
é o seu nome que minh'alma clama
te desejando em qualquer lugar.
Você é a flor que entorpece a vida
com seu perfume e beleza enfim
é minha entrada e minha saida
é o caminho que te traz pra mim...
Você é o sol que nasce todo dia
quando me privo do amanhecer
seu brilho em mim me enche de alegria
sua existência vibra o meu viver.
Você é essência
Você é virtude
Você é tudo que há de bom pra mim
Você me traz a plena juventude
É o meu princípio, o meu meio e fim!

Semelhante: Meu Querer


Meu Querer

Quero sempre ouvir seu nome
seu nome me faz muito bem,
mas prefiro sua presença
que não se compara a de ninguém.
Quero sentir seus abraços
que me enchem de emoção
envolve-la em meus braços
com a força da minha paixão;
Quero beijar os seus lábios
e sentir o seu sabor
tão belos e tão gostosos
que me enchem de calor;
Quero te amar de mansinho
sem pressa pra acabar
enche-la de muitos carinhos
com você me deleitar...
Quero você ao meu lado
para onde quer que a gente vá
esse ser apaixonado
que sempre vai te amar!!!

Semelhante: Vivendo Nos Limites

domingo, 12 de agosto de 2012

Feliz Dia...

Percebi logo cedo a conveniência de escrever sobre esse dia em que o homem recebe uma homenagem: "Dia dos Pais”. Desde ontem o Facebook já está cheio de declarações, não sei por que, mas no meu, pelo menos, somente as meninas declaram aos seus pais. O pior é que a maioria das declarações é para os pais que já se foram. Logo penso: porque deixar ir primeiro pra depois declarar os sentimentos? Meu pai se foi a cinco anos. Tive grandes diferenças com ele durante a vida, mas dois anos antes dele morrer nos tornamos grandes amigos. Lembro-me agora, que escuto a musica "PAI" do Fábio Júnior enquanto escrevo. Certa vez que estava passando o dia dos pais na casa de alguns amigos, (bons amigos, mas, diga-se de passagem, uma situação bem humilhante), porque meu pai havia me expulsado de casa por motivo fútil que nem sei explicar. Senti muita falta do meu pai naquele dia, como sinto sua falta agora. E hoje, talvez, meus filhos estejam sentindo a minha falta. Mas a vida é assim mesmo e nos leva as vezes por caminhos estranhos e becos tortuoso, e é durante essas passagens que aprendemos as grandes lições, se nossos corações estiverem abertos para isso. Entretanto, estou enrolando e não fiz nenhuma homenagem aos pais... e nem vou fazer. Sou pai também, e não me acho nenhum espetáculo para merecer qualquer homenagem... apenas vivo a vida; tento ser feliz; um olho aqui e outro lá onde meus filhos estão; o desejo de mudar alguns conceitos,o que já põe toda a boa intenção a perder, porque amor é liberdade e confiança. Quero, no entanto, fazer menção a uma categoria que é cada vez mais evidente: pais/mães e mães/pais. Nessa classificação das coisas aparentemente injustas da vida, encontramos grandes figuras. Pessoas que com um heroísmo anônimo se jogam na vida para cumprir papéis que deveriam ser divididos, mas que por alguma intempérie da vida que lhes foi atribuída, precisam fazer isso sozinha... E para representar toda essa categoria paralela que às vezes passa despercebida pela sociedade, citarei três pessoas: Hoje a minha homenagem vai para a minha filha Layla Alessandra que, independentemente de qualquer coisa, foi iludida por um cretino que lhe deu uma bela filha e se evadiu...cuja criança nasceu com alguns percalços na saúde, mas essa menina com vinte e poucos anos se atirou no mundo até conseguir a cura de sua filha... (isso me faz não querer prestar homenagem a nenhum homem pra não incluir os cretinos). A minha irmã Rosilene que não está mais com o pai da minha sobrinha, e decidiu viver somente as duas, distantes das famílias, para buscarem melhores oportunidades e isonomia na educação, e estão obtendo muito sucesso.  A Simone Teodoro, meu amor, que por uma surpresa desagradável da vida se tornou mãe e pai repentinamente, mas que se tornou exemplo de referência de uma pessoa que não permite que a vida lhe dite regras desfavoráveis. Cuida de maneira invejável de três meninas denominadas carinhosamente de: "meus bebês", cuja educação é muito boa...! Contraditoriamente homenageio hoje a essas três mulheres que são, talvez, os melhores pais que suas filhas poderiam ter...